76 anos da Guerra Civil Espanhola

Por: Vinícius Aliprandino

Imagem

Iniciada entre os dias 17, 18 e 19 de julho de 1936 a Guerra Civil espanhola durou até o dia 1o. de abril de 1939. Nos 30 que antecederam a guerra, enquanto a Europa ocidental já possuía instituições políticas modernas, há mais de um século, a Espanha ainda queria manter-se solitária e tradicionalista, governada pela “trindade reacionária”: o Exército, a Igreja Católica e o Latifúndio. Trindade essa que dava apoio à monarquia bourbônica de Afonso XIII. A elite tentando manter-se ainda da forma como vivera no passado imperial mantinha um excessivo número de generais e oficiais em relação às suas reais necessidades militares. Era1 general para cada 100 soldados, o maior percentual do mundo em época de paz.
A Guerra Civil Espanhola teve seu início no dia 18 de Julho de 1936 por meio do golpe militar do ditador Francisco Franco no envio de suas tropas até as Ilhas Canárias no Marrocos. Como resposta ao o golpe militar, no Marrocos, em Barcelona, no dia 19 de Julho, os militares foram surpreendidos pela resistência popular. Na semana anterior, o governo se recusava a reconhecer a iminência de um golpe e a armar a população. Entretanto, o Sindicato de Trabalhadores em Transportes localizou e tomou posse de armas encontradas em navios estacionados no porto. Na noite do dia 18, já haviam patrulhas de trabalhadores, em carros marcados com a sigla CNT-FAI, circulando pela cidade. Ao amanhecer os confrontos entre exército e trabalhadores já haviam começado, e o governo se recusava a fornecer armas a uma multidão que havia se aglomerado em frente ao palácio de governo. Finalmente, um policial entregou sua arma a um trabalhador, após esse ato, outros fizeram o mesmo.
Imagem
O dia 19 já era o suficiente para desorganizar toda a hierarquia estatal. Com o governo hesitando e os militares rebeldes atacando, muitos soldados e guardas de assalto se juntaram aos trabalhadores para lutar a seu lado e na tentativa de impedir o golpe. Com a vitória do dia 20, parte do aparato policial estava derrotado (golpistas), e a outra parte já era indistinguível dos militantes revolucionários.
Imagem
A Guerra se estendeu até 1939. convertendo-se em uma guerra entre a direita nacional-falanista e a coligação da esquerda espanhola. No meio do caminho foram envolvidas até mesmo as potências nazi-facistas e o comunismo soviético, marcando para sempre a Espanha do século XX. A Revolução aconteceu principalmente na região da Catalunha e em Aragão, locais onde a CNT possuía maior influência. Outras partes da Espanha onde o golpe militar fracassou foram menos afetadas. Porém as regiões menos industrializadas da Espanha caíram em poder dos militares golpistas que a partir desse momento, aos poucos , com a ajuda de países como Alemanha, Itália e Portugal, que estavam sob o comando do facismo, foram vencendo a guerra. Os militares contaram também com a ajuda passiva das potências aliadas, que fizeram um bloqueio comercial à Espanha Republicana.  Sem apoio das potências ocidentais e com a URSS vendendo pouco armamento em troca do tesouro nacional e maior influência para o partido comunista espanhol, milhares de militantes de esquerda, vindos de outros países, acabavam por se apresentar como voluntários para o combate desarmados, enquanto que do outro lado, os golpistas receberam armamento, conselheiros militares e até apoio de tropas alemãs e italianas. No dia 1 de Abril de 1939, e a Revolução teve seu fim. A ditadura fascista se prolongou até a morte de Franco, em 1975.
Imagem
Durante o período de Guerra Civil, esquerda e direita eram divididas nos seguintes partidos:
Esquerda
PSOE (Partido Socialista Obreiro Espanhol) – Socialistas
PCE (Partido Comunista Espanhol) – Comunistas
POUM (Partido Obreiro da Unificação Marxista) -Comunistas-trotsquistas
UGT (União Geral dos Trabalhadores) – Sindical Socialista
CGT (Confederação Geral dos Trabalhadores) – Sindical Anarquista
FAI (Federação Anarquista Ibérica) – Anarco-Sindicalista
Direita
C.E.D.A. – Confederação das Direitas Autônomas
Monarquistas – Partidários do retorno dos Bourbons
Tradicionalistas – Partido Carlista
Falange Espanhola – Partido fascista espanhol
Jons – Juntas de ofensiva nacional-sindicalista
Retratando a história, o filme Terra e Liberdade (Land and Freedom) de 1995 tem como cenário a Guerra Civil. O filme conta a história de uma jovem que mexendo nas coisas de seu avô que acabara de falecer, descobre o passado de militância no POUM (Partido Operário de Unificação Marxista). O filme é inspirado no romance Homage to Catalonia (Lutando na Espanha ou Homenagem a Catalunha) de George Orwell).
Em sua obra “Guernica”, o pintor Pablo Picasso retratou em sua obra, a violência dos ataques fascistas, dentre os quais um destruiu a cidade de Guernica no dia 26 de março de 1937. O dia era uma segunda-feira, por volta das 4 horas da tarde, os Heinkel 3 seguidos dos Junkers 52 começaram a surgir e bombardear a cidade e metralhar as ruas. A população tentava abandonar a cidade, mas eram metralhada na fuga. Bombas incendiárias (pesando até 450 kg) e outros explosivos foram lançados por vagas de aviões a cada vinte minutos, até as 7h45, causando uma destruição total na cidade.
Imagem
Guernica também foi mencionada e retratada na música “Nos Olhos de Guernica” da banda paulistana, Dance of Days.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s