Mentes Perigosas x Como Identificar um Psicopata

Por: Letícia Moraes

Dois livros, uma mesma temática.

“Mentes Perigosas” foi lançado pela editora Fontanar em 2008, escrito por Ana Beatriz Barbosa Silva: Médica graduada pela UERJ, com pós graduação em psiquiatria pela UFRJ, professora pela UniFMU e presidente da AEDDA – Associação dos Estudos do Distúrbio do Déficit de Atenção, diretora das clínicas de Medicina do Comportamento em RJ e SP, além disso é palestrante e foi escritora de livros como Mentes Inquietas, Mentes & Manias, Sorria. Você está sendo filmado (parceiria com o publicitário Eduardo Mello), Mentes Insaciáveis: Anorexia, Bulimia e Compulsão Alimentar e Mentes com Medo: Compreensão à Superação.

“Como Identificar um Psicopata” foi lançado pela editora Cultrix em 2012, escrito por Kerry Daynes e Jessica Fellowes. A primeira é psicóloga forense em clínica particular e presta também serviços públicos auxiliando investigações policiais, consultando desde pacientes estressados até assassinos em série, atua ainda como perita nas varas criminal e familiar, participa da série de documentários “Killing Mun and Dad” na Sky e “Mania” do Channel Four, em 2008 apresentou o programa “The Making of a Monster” no Canal Crime & Investigation analisando antecedentes de assassinos famosos. A segunda é escritora e jornalista freelance, que escreve matérias para o Mail on Sunday, Sunday Times Style, Daily Telegraph e Psychologies, e já trabalhou como subdiretora da revista Country Life.

Mentes Perigosas x Como Identificar um Psicopata.

10

O primeiro livro nos traz um relato mais “médico” dos casos apresentados, onde a autora utilizou-se de relatos de pacientes e relatos de acontecimentos pelo mundo. Apresentando inicialmente opiniões de pessoas como: Gloria Perez (escritora e novelista), Arthur Lavigne (advogado criminalista) e Talvane M. de Moraes (psiquiatra forense). Em sua introdução encontramos a fábula do escorpião e do sapo “- Porque essa é a minha natureza!“. Quase todos os capítulos se utilizam de relatos e explicações científicas ou cotidianas para auxiliar na identificação de um psicopata. Diferencia o que muda no cérebro e no ser de uma pessoa com psicopatia, porque eles são assim, a sua falta de consciência e falta de amor, a dificuldade em lidar com sentimentos e o egocentrismo exacerbado. Utiliza-se de fontes externas com uma abrangente bibliografia, se mostrando como uma verdadeira pesquisa científica. O livro ainda, além de nos indicar como são os frios psicopatas, traz dicas de como não fazer parte da vida de alguns deles. No final do livro existem anexos com “critérios diagnósticos” para alguns transtornos, além de telefones e sites úteis.

O segundo livro apela um pouco para a mídia manipuladora, tentando induzir desde a capa até a última palavra à comprar o livro, digo isso por causa da frase de impacto “Cuidado! Ele pode estar MAIS PERTO do que você imagina” e  “Você pode se dar ao luxo de não ler este livro?”. O que me decepcionou um pouco, a psicologa tentou usar de suas artimanhas para vender livro, não deixando a impressão de estar realmente interessada em informar às pessoas. O livro tem como prefácio a mesma fábula utilizada no outro (cópia ou coincidência?), e traz relatos em todos os capítulos, além de “encher  a bola” da autora, pois em alguns momentos tive a impressão de “auto-divulgação”, fazendo parecer que demonstrar seu trabalho é mais informativo que a própria informação do livro em si. O que facilita o entendimento é o fato de ser mais detalhado em seus capítulos para os leigos entenderem, separando um por um sobre o tipo de psicopata, desde: seu colega de trabalho, seu chefe, seu melhor amigo, seu namorado, seu filho, seus pais, seu parceiro, sua celebridade favorita (confesso que achei que este foi um capítulo apenas para “encher mais páginas”) e por fim, claro: “Você é um psicopata?”. Apesar de também trazer uma abrangente bibliografia, foi escrito com diversas citações, o que acho errôneo, é mais útil você transcrever com suas palavras o que entendeu da indicação. O livro também é mais dinâmico, trazendo casos aos quais o leitor possa participar, o que não acrescenta conteúdo algum ao livro, mas faz ficar “divertido”, algo que eu não procuro em uma leitura como essa.

Quem vence? Na minha opinião eu fico, com toda a certeza, com o primeiro livro, acho que explica bem sem precisar separar a condição do convívio pessoal, pois um psicopata irá agir da mesma forma independente da sua ocupação, o que vai fluir para mais ou menos é o quanto de acesso ele tem na sua vida. De qualquer forma os livros se complementam, então eu indico: Se quiser ler “Mentes Perigosas”, pode ler somente ele, que estará muito bem informado, se optar pelo “Como Identificar um Psicopata” sugiro que leia também o outro, vai ajudar a entender fatos que ficam implícitos no contexto.

1 comentário Adicione o seu

  1. gustavo disse:

    Muito bom… parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s