Entrevista com a banda Pesadelo Brasileiro

Por: Vinícius Aliprandino

pesadelo

Fundada no ano 2000, o Pesadelo Brasileiro tem conquistado cada vez mais espaço em um universo desfavorecido de bandas independentes. Levando a bandeira do Horror Punk pelo Brasil, a banda tem enfrentado todos os tipos de dificuldades que uma banda independente passa no país. Apesar dos problemas e do pouco ou quase nenhum apoio que muitos contratantes oferecem, Pinga, o vocalista guitarrista e fundador da banda, diz que o Pesadelo vai continuar seguindo em frente.
Há algumas semanas, o Papo Alternativo entrou em contato com Pinga que nos concedeu a entrevista e relatou sobre algumas questões da banda e dessas dificuldades enfrentadas nesses 14 anos de estrada além de relatar quais são os planos para 2014.

(Papo Alternativo) Conte-nos sobre a história do começo do Pesadelo Brasileiro. Quem eram os integrantes e o porquê do nome?

(Pinga)ideia da banda surgiu em 1996, ainda sem estilo definido. Eu já tocava guitarra em duas bandas, mas sempre quis ter uma banda onde eu pudesse compor minhas letras e músicas; e nem tinha ideia de ser uma banda de Horror Punk. No inicio de 2000 tive a oportunidade de, junto com amigos, formar esta banda para tocarmos covers apenas pra nos divertir, daí a pouco tempo focamos em tocar apenas Zumbis do Espaço e ai começou a paixão pelo Horror.

A formação era: Magrão – baixo, Pinga – guitarra/vocal e Di – bateria.

Fomos convidados para tocar em um festival de Punk Rock, e não tínhamos um nome ainda. Ai começou a busca por um nome, mas tinha que ser algo relacionado ao horror é claro. Nesta busca encontrei nos meus CDs, o MCD do Zumbis do Espaço, o “Pesadelo Brasileiro” e foi escolhido de cara, pois eu acho um nome muito foda e também ficou uma homenagem ao Zumbis do Espaço que sempre foi e é nossa maior inspiração.

(Papo Alternativo) Atualmente quem são os integrantes do Pesadelo?

(Pinga) Marcio Turim – baixo/backing vocal, Pinga – guitarra/vocal e Zé – bateria

 

(Papo Alternativo) Quantos álbuns já foram lançados em todos esses anos de carreira?

(Pinga) A discografia oficial conta com quatro álbuns que são:

Frankenstein – 2005

Coveiro Necrófilo – 2007

Instinto Canibal – 2010

Pesadelo Brasileiro – 2013

Além de participações em coletâneas e tributos.

 

(Papo Alternativo) Quais as principais influências da banda?

(Pinga) Johnny Cash, Toy Dolls, Misfits, Zumbis do Espaço e Flema.

 

(Papo Alternativo) Quais outros projetos e trabalhos que os integrantes do Pesadelo Brasileiro têm?

(Pinga) Nosso baterista, Zé, toca em uma banda de Trash Metal, o Brainless; Marcio já teve outras bandas, mas no momento está apenas no Pesadelo; e eu além da banda faço alguns trabalhos em teatro e também gosto de produzir filmes B, inclusive este ano deve sair um novo.

 

(Papo Alternativo) Quais foram os lugares mais interessantes que a banda já tocou?

(Pinga) Um dos melhores shows e inesquecíveis para a banda foi em Bebedouro/SP junto com o Garotos Podres. Creio que foi a melhor aparelhagem, palco, estrutura em geral e público que tocamos; e também em Catanduva/SP com o Cólera. Dividir o camarim com o Pierre e Redson foi uma puta aula de cultura e humildade.

 

(Papo Alternativo) Sendo uma banda do interior de São Paulo, como vocês enxergam a cena independente do Brasil? Quais são as dificuldades na cena e como isso poderia melhorar?

(Pinga) Cena independente no Brasil sempre foi quase que inexistente. Claro que tem bandas já de renome que se dizem independentes e para este tipo de banda tudo é mais fácil; mas bandas que digamos, “menores”, como é no nosso caso, é um puta trabalho de divulgação para gravar um CD temos que tirar sempre dinheiro do bolso, já que nunca rola um patrocínio praticamente, organizadores de shows, nunca querem pagar nada e é tipo quer tocar tem que tocar de graça, se não, vaza que tem quem toque no seu lugar sempre.

O único meio de sobrevida é na venda de merchandising. Raramente conseguimos algum show remunerado, então ter uma banda não é tão fácil, tem que ter amor no que faz e muito, muito amor mesmo. É por isso que vemos muitas bandas desistindo logo de início, porque não conseguem superar estas dificuldades.

Para melhorar é como disse anteriormente, precisa de mais atenção dos organizadores e acreditar mais no potencial destas bandas; mas não acredito muito em melhora não, mas foda-se (risos). Com ou sem apoio, patrocínio, etc; o Pesadelo continua.

 

(Papo Alternativo) O que você acredita que melhorou nesses anos para o Horror Punk no Brasil? O estilo passou a ser mais difundido?

(Pinga) Nestes anos todos que acompanho o Horror não vejo que melhorou não. É claro que tem algumas bandas ai dando a cara a tapa há anos e sempre com trabalhos maravilhosos. Estas sim dão orgulho ao Horror Punk brasileiro, que são: Sertão Sangrento, Os Medonhos, Braineaters, Nekrotério.

Por outro lado vejo um entra e sai de bandas que desanima. Eu sou responsável pela coletânea Isto é Horror Punk Brasil, que já esta pra sair o volume quatro, e entre as bandas que participaram do primeiro volume, no qual tem 15 bandas, apenas umas seis ainda estão na ativa.

(Papo Alternativo) Quais as novidades para 2014 que o Pesadelo tem para os fãs?

(Pinga) A intenção é lançar um novo álbum no qual já temos algumas músicas prontas e provavelmente saia também um DVD, mas sobre o conteúdo dele ainda não posso comentar.

 

(Papo Alternativo) Como é realizado o processo de composição das músicas e em que você se inspira para escrevê-las?

(Pinga)Bom, eu sempre faço anotação de muitas coisas que vejo no cotidiano sobre violência, assassinatos; e também em filmes de terror e suspense.

Sempre faço primeiro a letra, pego estas anotações, penso em um tema que seria o título e começo a escrever sobre; depois dependendo do conteúdo da letra, penso se dá pra ser algo mais agressivo a música ou não. Componho uma base, gravo a base e vocal; e envio o áudio para o baterista e para o baixista; ai no próximo ensaio começamos a montá-la; mas creio que neste próximo álbum, terei um grande apoio nas músicas do nosso atual baixista, pois ele é um puta musico e mega criativo.

 

(Papo Alternativo) Deixe aqui uma mensagem para a galera que é fã do Pesadelo Brasileiro

(Pinga) Mensagem realmente é complicado, quero apenas aproveitar o espaço para agradecer a todos que de forma direta ou indireta contribuíram para que a banda conseguisse se manter viva nestes 14 anos.

Obrigado a galera do Papo Alternativo pelo espaço, atenção e carinho para com a banda; a todos que contribuem adquirindo nossos produtos, indo aos shows, baixando nossos discos, compartilhando e divulgando nossos vídeos pelas redes sociais; a todos que de qualquer forma torcem pela banda, é por vocês que continuamos esta batalha a cada dia.
Muito Obrigado!

Quem tiver interesse em acompanhar as novidades e arquivos da banda pode acessar o blog no link: http://pesadelobrasileiro.blogspot.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s