Fresno lança “A Sinfonia de Tudo Que Há” e conversa com o Papo Alternativo

Por: Vinícius Aliprandino

14495322_1313393828684471_6318308954320959885_n
Créditos da foto: Rafael Rocha e Dudu Carneiro

Após tantos anos na estrada, a comprovação de que tem capacidade pra ir mais longe e que seu som vai muito além dos rótulos, a Fresno lançou recentemente seu mais novo trabalho. Intitulado “A Sinfonia de Tudo Que Há“, o álbum mostra uma nova fase da banda que evoluiu, sem deixar de lado suas raízes,  e sem esquecer ou deixar de ser grato pelo caminho de onde veio.

Além do disco, a banda lançou recentemente o clipe da canção “Poeira Estelar“, faixa que faz parte do novo trabalho da Fresno. O vídeo contou com a direção de M.M. Izidoro, direção de fotografia de Otávio Pupo, figurino Malena Russo, produção de Guilherme Pinheiro & Renan Lima, direção de arte de Danilo Silveira; e edição de M.M. Izidoro e Danilo Silveira. 

Nessa nova empreitada, o grupo formado por Lucas Silveira  (vocal e guitarra), Gustavo Mantovani Vavo – (guitarra e vocal de apoio), Mario Camelo (teclado), Tom Vicentini (baixo) e Thiago Guerra (bateria); e que cada vez mais conquista o público, contou com a participação do maestro Lucas Lima e  Caetano Veloso.

O último álbum da banda gaúcha, “Eu Sou a Maré Viva“, havia sido lançado em 2014, e de lá pra cá o grupo vem em contínua absorção de ideias e influências; conhecendo a cada dia mais bandas novas. Essa abertura para o novo, deu espaço para as influências e bagagens que deram vida ao novo trabalho do grupo.

O novo disco traz um roteiro com começo, meio e fim e vários momentos que demonstram euforia, tristeza, calma e agitação. de modo a realmente, fazer jus ao nome do álbum e abordar todos os sons e sentimentos.

O novo trabalho dos gaúchos traz 11 faixas: “Sexto Andar“, “Deixa Queimar“, “Hoje Sou Trovão” (participação de Caetano Veloso), “Poeira Estelar“, “O Ar“, “Abrace Sua Sombra“, “Astenia“, “A Sinfonia de Tudo Que Há“, “Axis Mundi“, “A Maldição” e “Canção Desastrada“.

Para falar sobre o novo álbum, o Papo Alternativo conversou com o guitarrista Gustavo Mantovani, o Vavo – guitarrista da banda – que nos contou sobre as influências do disco, essa nova fase da banda, as participações especiais e colaborações, e quais serão os próximos passos que a Fresno irá trilhar a curto prazo. Confira esse bate papo alternativo com esses e outros assuntos logo abaixo.

14264031_1297379540285900_1951868691764385017_n
Crédito da foto: @brunadoti


(Papo Alternativo) Primeiramente muito obrigado por conceder essa entrevista ao Papo Alternativo. Pra começar conta pra gente, o Fresno está lançando material novo. O que vocês mais notaram de diferença nessa nova fase da banda com relação aos trabalhos anteriores? O que a experiência somou a vocês?


(Vavo) Cada álbum é o resultado de uma evolução. Tudo que aprendemos colocamos em prática em nossas vidas. Nosso último lançamento tinha sido em 2014, o EP “Eu Sou A Maré Viva”. Muita coisa aconteceu de lá pra cá. Fizemos turnês, conhecemos e escutamos várias bandas novas. A nossa vida pessoal influencia também. Uma soma de tudo isso é a experiência que adquirimos e que nos faz evoluir para compor e gravar o disco seguinte.

(Papo Alternativo) Vocês fizeram um álbum onde a calma e a fúria dialogam de maneira ordenada entre si. O que vocês quiseram transmitir com essa essência do disco?

(Vavo)A Sinfonia de Tudo Que Há” tem começo, meio e fim. As músicas são cuidadosamente ordenadas de modo a construir uma narrativa. No meio de tudo isso, existe momentos de euforia, de tristeza, momentos calmos e momentos agitados. Essas alternâncias que dão a cara do disco. A Fresno sempre foi uma banda que brincou com isso em seus discos, mas talvez nesse seja onde tudo esteja mais evidente.

(Papo Alternativo) E vocês conseguiram captar a sinfonia de tudo que há pra colocar nesse álbum mesmo? Quais ritmos vocês buscaram influências pra preencher nessa sinfonia?

(Vavo) Incorporamos vários novos elementos. Tambores e chocalhos, que até já usamos em outros álbuns, estão mais presentes nesse disco. Por exemplo, eu, que sou guitarrista, alterno entre a guitarra e os tambores em duas das músicas do disco novo. Também temos a orquestra, que estamos inserindo aos poucos nos nossos discos desde o EP gravado em 2011. Na “Sinfonia…”, ela está presente em cinco músicas. As próprias guitarras, que sempre foram a tônica da Fresno, estão em menos quantidade. O novo álbum explora diversas formas de som e ritmos.

(Papo Alternativo) Para o trabalho vocês recrutaram o maestro Lucas Lima. Conta pra gente como foi trabalhar com ele?

(Vavo) Conhecemos o Lucas Lima há bastante tempo. Somos amigos desde a época de Porto Alegre. Ele é um cara que gosta da Fresno e entende a sonoridade da banda. Então, quando deixamos a orquestração para ele escrever e criar, temos certeza que virá coisa boa. Desde o primeiro EP que ele trabalhou com a gente, já são quatro lançamentos. Aproximadamente 15 músicas. Rolou química. E quando sair um próximo álbum, esperamos poder contar com ele novamente.

10000x10000-ba783892d7f5c73ecee870f6feaa9f37
Crédito da foto: Jonas Tucci


(Papo Alternativo) E com relação a participação do Caetano Veloso? Como vocês decidiram chamar ele pra participar e como foi esse processo?


(Vavo) Foi uma ideia que veio depois da composição da música “Hoje Sou Trovão”. Achamos que a música era perfeita para ele cantar. Entramos em contato e, posteriormente, o Lucas e o Guerra foram até a casa dele no Rio de Janeiro para mostrar a música. Ele curtiu e topou participar do disco. Algumas semanas depois, marcamos um estúdio lá no Rio para gravar com ele. Foi muito legal ele ter aceitado participar, ter se envolvido no nosso projeto, se interessado pelas histórias que a gente contava. É um cara fora de série. Engrandeceu e muito o lançamento do álbum.

(Papo Alternativo) Vocês se consolidaram em uma época em que o Emo estava em alta e o som de vocês era associado a esse estilo. Isso nunca representou nenhum problema pra vocês, mas como vocês olham pra trás agora? O que aquela época significou pra Fresno?

(Vavo) Foi uma época muito legal. Tivemos bastante acesso à mídia, e a nossa música ultrapassou barreiras que a gente sequer um dia imaginava. A questão do emo nunca foi um problema não. Talvez tenha incomodado um pouco quando as pessoas começaram a julgar a banda sem sequer ouvir o disco ou algumas músicas. Isso acontece com muitas bandas até hoje. Mas tivemos a maturidade de saber diferenciar a opinião musical da opinião rasa e sem pesquisa de algumas pessoas que não tinham nenhum interesse em ver a banda prosperar. Com o tempo, depois tudo passa. Hoje temos uma carreira consolidada, e tudo isso não passar de um capítulo que ocorreu há algum tempo.

13627173_1249710675052787_8052215792589251752_n
Crédito da foto: @deleonzz


(Papo Alternativo) Quais são os planos da Fresno para um futuro mais próximo? Além do álbum e de divulgar o álbum, o público pode esperar algo novo pronto pra sair do forno?


(Vavo) Por enquanto, a ideia é cair na estrada e divulgar a turnê do disco novo pelo Brasil inteiro. Esse ano fizemos o show de estreia no Rio de Janeiro e faremos São Paulo e Porto Alegre. A partir de janeiro, começaremos a viajar pelo país inteiro. Vai ser legal, estamos super ansiosos. Quanto a trabalhos novos, ainda vai demorar um pouco. A “Sinfonia…” acabou de sair do forno. Vamos nos focar nela por enquanto.

(Papo Alternativo) Vavo, muito obrigado pela entrevista. Parabéns pelo trabalho e ainda mais sucesso na estrada. Essa última questão é aberta pra vocês deixarem uma mensagem para o público ou falar sobre algo que não tenha sido abordado na entrevista. Abração!

(Vavo) Muito obrigado pelo espaço! E aos nossos fãs: sigam nos acompanhando e ouvindo nossas músicas. Comparecendo aos shows. Comprando nossos discos. Tudo isso é o que faz a Fresno continuar existindo 17 anos depois. Continuem conosco!

1437778330_2
Crédito da foto: Gustavo Vara

Ouçam o “A Sinfonia de Tudo Que Há” neste link e acompanhem o trabalho da Fresno através do site e a página oficial da banda no Facebook.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s