Garrafa Vazia lança compacto 7″ “Corotinho”

Por: Vinícius Aliprandino

garrafa-vazia-corotinho

E vamos para nossa primeira entrevista do ano! Recentemente, a banda de Rio Claro – SP, Garrafa Vazia, lançou um compacto 7” de “Corotinho”. Com uma tiragem limitada a 300 cópias, o disco é o primeiro trabalho oficial da banda.

O vinil foi lançado pela “Neves Records” e prensado do outro lado do Atlântico, – lá na Europa – e de acordo com a banda a “repercussão tem sido surreal”. Além desse trabalho, o grupo já adiantou que está na fase de pré-produção de um novo álbum.

Aproveitando essa nova fase do trio e lembrando que agora em 2017, o Garrafa Vazia completará oito anos de existência, o Papo Alternativo conversou com a banda, com o baixista e vocalista Mário Mariones, pra ser mais exato, que nos contou mais sobre esse novo trabalho, além de outros assuntos também muito interessantes que você confere logo abaixo.

garrafa-vazia-3

(Papo Alternativo) Compacto 7″ “Corotinho” sendo lançado, uma banda com muita história e irreverência e em 2017 a banda estará completando 8 anos de estrada. Nesse novo trabalho, várias músicas de vocês estão presentes. Pra começar, contem pra gente a história de Copo Vazio, que ganhou até um clipe.

(Mário Mariones) Eu frequentava com o meu primo o barzão de esquina da Rua 1, perto da Antiga Estação Ferroviária.
Lá, toda vez que encontrava um velho taxista, de barba branca, sempre brincalhão, ele se aproximava e me dizia, todo simpático, irreverente: “e aí copo vazio?”.
Sim, ele sempre confundia o nome da banda Garrafa Vazia com Copo Vazio, sempre! Aí era só risada, ali era um ponto de encontro bem legal, no meio da semana braba. E o clima da música reflete bem o astral de estar ali vivo no velho centrão da cidade, tem de fundo a Antiga Estação Ferroviária, a Praça Central, a turma andando pelas noites cheia de curtição.

(Papo Alternativo) Por que vocês optaram por trabalhar com o vinil?

(Mário Mariones) O negócio é que a Neves Records conhecia toda nossa correria e os nosso som e fomos abençoados com esse convite, e a gravadora nos deu 100% de suporte, foi muito gratificante para nós, somos eternamente gratos a eles.
Pessoalmente, acho que o vinil é outra pegada. “Disco é cultura”: a gente cresceu no meio deles, com esses quadros sonoros, e o ritual de se ouvir um disco é sagrado, né não? E o som – bom, a pegada é outra, basta ouvir o disco: puta som mais cheião, vivo, mais rock, mais nossa praia.

(Papo Alternativo) Muitas bandas têm optado por voltar a trabalhar com esse formato. Vocês acreditam que esse possa voltar a ter uma grande abertura no mercado igual no passado ou é apenas um item que acaba sendo mais voltado para o público “colecionador”?

(Mário Mariones) As duas coisas. O colecionador se amarra. As tiragens são limitadas, numeradas. E as bandas também curtem, claro. A qualidade do som é bem característica né? E a arte gráfica permite altas viagens, a durabilidade é chapa quente também. Mas todos os formatos são bacanas, sem sectarismo, afinal música é o que sai do alto falante.

(Papo Alternativo) Eu sei que deve ser difícil escolher uma entre tantas músicas gravadas, mas se for pra ter que dizer o nome de alguma, qual das canções do vinil vocês diriam que tem um sabor mais especial?

(Mário Mariones) Pergunta bem difícil. Mas a que sintetiza toda a alma e a sinergia da banda sem dúvida é Back to Bacana.
Ali nasceu o verdadeiro Garrafa. Essa música deu início a toda essa doidera. Lembro-me bem quando o Hb chegou com o riff, e dali umas horas fomos os três (Mariones, Vadio e Hb) pro Elevador Branco (local de ensaio) e escrevemos a letra, melodia… e logo ela deu nome ao álbum de 2014, que inclusive foi muito bem acolhido pela turma, foi chique. Entramos naquelas menções de discos do ano, a crítica curtiu e até hoje muita gente diz que o legal do disco é que todas as músicas são bacanas, rs.

11051953_392789027580568_5430415015510547249_n

(Papo Alternativo) Eu vi uma postagem na página oficial do Garrafa Vazia, na qual o Mário Mariones foi marcado autografando o vinil de uma pessoa. Até o momento, como tem sido a repercussão do lançamento de “Corotinho” em vinil?

(Mário Mariones) Esse lance do autógrafo, culto à celebridade é um troço que a gente abomina. O que rolou bastante e tem rolado é a gente deixar ali uma marquinha sambarilóvi, um abraço em forma de garrancho, “um risco de sangue”, palavras de fé, em consonância com toda sintonia e o carinho da turma. E porra, a repercussão tem sido surreal, superando qualquer expectativa, na real ainda tá caindo a ficha.

(Papo Alternativo) Vocês limitaram “Corotinho” a 300 cópias. Existe a possibilidade de sair mais cópias desse trabalho ou vocês pretendem deixar ele limitado mesmo e dar a exclusividade para essas primeiras pessoas que comprarem?

(Mário Mariones) Esse é um segredo muito bem guardado, eu diria.

(Papo Alternativo) Vocês já tocaram em várias casas de shows renomadas do underground brasileiro, como é o caso do Hangar 110. Como vocês vêem essa situação de casas tradicionais do punk e da música independente fechando, como foi o caso recentemente do Inferno e também o anuncio do próprio Hangar 110?

(Mário Mariones) Eu sou extremamente otimista. Paixão, persistência e progresso. Tem muita banda fodona no Brasil.

(Papo Alternativo) Quais os próximos planos do Garrafa Vazia?

(Mário Mariones) Estamos no começo da pré produção do nosso próximo álbum. Também vamos participar de uma puta coletânea legal, tá pra sair.
E seguimos o sonho, tocando por aí, dia 21 de janeiro tocaremos com o Inocentes e o Head Bones aqui em Rio Claro, e vai ser um puta show. Temos outras datas também, vamos pra estrada fí, muita coisa bacana vai rolar em 2017.

(Papo Alternativo) Pessoal, a entrevista está chegando ao fim, muito obrigado por terem esse papo alternativo com a gente. Sucesso na estrada pra vocês. Esta última questão é aberta para deixarem algum recado ou comentarem algum assunto, que não tenha sido abordado durante a entrevista.

(Mário Mariones) Agradecemos o espaço, a atenção. Vocês são foda! O recado? Corotinho, Corotinho, Corotinho é o milagre no potinho! Abração, turma! E saca só, quem quiser comprar o disco, e ouvir nove lindas canções garrafóides, pode encontrá-lo no site da nossa gravadora e receber no conforto de seu lar.

Acompanhe o trabalho do Garrafa Vazia através da página oficial da banda no Facebook.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s