Mudanças e saudade são temas de clipe da Hover

Por: Letícia Moraes

HoverClipe3

Mudar, verbo transitivo direto e intransitivo pronominal. Significa sofrer ou fazer modificação, deslocar, transferir, alterar. Algo que é inerente à natureza e ao ser humano. E é isso que nos traz a letra da nova canção da Hover “I’m Homesick”, com uma ideia de saudade de casa e a busca por pertencimento.

Mas afinal, qual o lugar que te faz sentir em casa? Para a Hover é Petrópolis (RJ). Por isso o clipe que dá alma à canção foi filmado por completo na Cidade Imperial, com plano de fundo um dos pontos turísticos: Museu Imperial.

O clipe, além de homenagear a cidade de formação da banda, faz um tour pelas ruas mais conhecidas do Centro Histórico: Avenida Koeller, Rua da Imperatriz, Avenida Ipiranga e o entorno da Catedral de São Pedro de Alcântara. Ilustrando através dessas imagens a saudade de casa e o pertencimento ou falta de pertencer a algum lugar.

O vídeo também é a despedida do baixista do grupo, Pedro Fernandes, que mudo para outro país. Assim a formação atual da Hover é de Lucas Lisboa (guitarra), Saulo von Seehausen (guitarra e voz), Felipe Duriez (guitarra) e Álvaro Cardozo (bateria).

A canção “I’m Homesick” surgiu no álbum de estreia da banda “Never trust the weather” (2016). O trabalho é repleto de composições maduras, com uma identidade marcante, unindo post-grunge, post-hardcore, stoner e indie.

A direção, roteiro, montagem e finalização do vídeo é de Fabrício Abramov e Hugo Gama, a direção de fotografia é de Artur Medina e assistência de fotografia de Pedro Arantes. A banda ficou à cargo da produção com o auxílio de João Felipe Verleun. Na direção de arte, cenografia e também como figurinista contaram com Raquel Theo.

 “Todo mundo que sai do ninho acaba tendo essa sensação, de não se sentir em casa em nenhum lugar – pelo menos por um tempo. E há também casos mais sensíveis e dramáticos, como a situação de imigrantes ou pessoas que perderam as casas em tragédias. A gente tentou canalizar todo esse escopo de sentimentos no clipe. O cenário, formado por caixas e outros elementos, remete a exatamente isso: mudança, ruptura, transformação.”, explica Lucas Lisboa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s