Lyric video da Sound Bullet surge para antecipar álbum “Terreno”

Por: Letícia Moraes

sound

A banda Sound Bullet realizou turnê por diversos estados, e agora vem trazendo seu novo single “O que me Prende?”, que surgiu para inaugurar uma nova fase do grupo. O formato musical escolhido para apresentar sua nova canção, foi em lyric video, mas ela se encontra também outras plataformas digitais.

A cantora Aline Lessa fez participação especial na música e Patrick Laplan ficou responsável pela produção. A faixa traz um ar de amadurecimento com a parceria do selo Sagitta Records. Nesta nova etapa os rapazes vão além de retratar relacionamentos, aprofundaram sua temática, trazendo a empatia no mundo moderno.

Eles investiram em novas sonoridades, inovando no uso de percussões e metais, sem deixar de perder a essência de música brasileira. Essa mescla de estilos e reconstrução musical agrada novos ouvidos, mas sem decepcionar seus fãs mais antigos. Todo seu esforço em crescer musicalmente só agregou valor ao trabalho.

A capa do single foi criada por Mariana Jacome, retratando uma Sound Bullet “fora de órbita”, que tem tudo para arriscar. Formando uma identidade para o restando do álbum que está por vir. O lyric video foi feito por Vinicius Tibuna. Em um contexto, tanto capa quanto vídeo têm um certo ar experimental.

O álbum “Terreno”, que trará a canção “O que me prende?” já tem sua pré-venda através de financiamento coletivo, com recompensas super exclusivas, você pode participar clicando aqui.

Além de Aline e Patrick, o single contou com o trombone de Marlon Sette, o sax tenor de José Carlos Ramos e o trompete de Altair Martins. A Masterização é de Acle, no 4D Studios.

“Em todo o processo de criação do álbum, nós queríamos falar sobre temas mais complexos, de um ponto de vista que às vezes não é abordado. Essa música fala sobre violência e preconceito, e o sentimento de perplexidade e reação de quem sofre esse tipo de coisa. Essa parte do processo de criação foi muito interessante para nós, por nos colocar em situações diferentes e tentar dialogar com cada vez mais pessoas. No fundo, estamos falando de empatia. Nos colocamos em lugares diferentes para entender não só os outros, mas também a nós mesmos”,
explica Guilherme, integrante da banda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s