“Acabou o Carnaval”, clipe com dualidade de Paulo Beto

Por: Letícia Moraes

Paulo Beto_fotos Floriza Rios 2

Paulo Beto traz clipe da canção “Acabou o Carnaval”, faixa que faz parte do EP “Congregação Amonus”, que deverá ser lançado em abril. Os sentimentos de alegria e melancolia se encontram nesse vídeo. O single reúne dois grandes artistas, seu pai Paulo Meirelles (poeta e responsável pela composição da canção) e o percussionista Laudir de Oliveira.

O percussionista Laudir de Oliveira já tocou com Joe Cocker, Nina Simone, Jackson Five, Carlos Santana, Moacir Santos, Hermeto Pascoal, entre outros grandes nomes da música. Ele participou arduamente da gravação da faixa, mas infelizmente faleceu antes de conseguir ouvir a música pronta.

As energias opostas que fazem parte do Carnaval são o foco do vídeo. A data é um momento para ser vivido e experimentado ao máximo, mas tem um tempo determinado. Existe essa ideia frágil de que no Carnaval “vale tudo”, pode fazer o que der e vier. Mas depois a rotina privatiza a alma.

O clipe faz jus a essa energia dividida entre alegria e tristeza. O Carnaval por si só faz menção de ser uma festa sem fim. As imagens de arquivo do pai de Paulo Beto mostram essa dualidade mais aparente. A canção é uma parceria entre os dois, mas Paulo Meirelles faleceu também, e sua presença no clipe foi usada para construir uma ponte entre as narrativas.

“É fundamental que ele esteja no clipe, a história que permeia a música é um relato dele, é ele aquela primeira pessoa, eu quis preservar essa autenticidade, essa opinião, essa personalidade, de modo que, ainda que tenham posicionamentos na letra que eu possa não concordar, eu busquei preservá-los. Ter feito essa música foi uma experiência muito forte, tenho certeza, pra nós dois”, relembra Paulo Beto.

O clipe foi dirigido por João Arthur, Paulo Beto e Amanda Lebeis, que também foi responsável pela direção de arte e o figurino. As imagens adicionais foram realizadas por Bruno Marcus. Presente no clipe os atores: Amanda Lebeis, Cássia Lyrio, Daíra, Eloísa Avolleta, Gabriel Marins, Heitor, Júlia Vita, Lincoln Marques, Lúcia Meirelles, Paulo Meirelles, Paulo Beto e Robson Freire.

Os músicos que fizeram parte da construção da canção foram Paulo Beto (voz e violão), Laudir de Oliveira (percussão), Reppolho (pandeiro e apitos), Alex Ventura (bandolim), Marlon Sette (trombone), Ayres D’Athayde (bateria), Daíra e Júlia Vargas (coro).

“A motivação pra esse disco foi justamente perceber, depois de tantos carnavais, o quão novas canções, novas marchas, novas cirandas, são bem vindas. Por vezes a coisa fica em um mais do mesmo enlouquecedor! Eu sinto que o Carnaval aqui no Brasil ganhou contornos únicos justamente pela diversidade, pela criatividade e pela musicalidade de nosso povo”, analisa Paulo Beto.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s