Exclusivo: Em single, Alvares homenageia o Rio de Janeiro

Por: Vinícius Aliprandino

_MG_6113-7
Foto por Bruna Zapelli

Antes de 2018 acabar, ainda temos tempo para lançamentos. E além de um lançamento, ainda temos tempo para comemorações, ou para falar delas. Em 2018, o mundo comemora os 60 anos da Bossa Nova. E pensando nisso, o cantor e compositor Alvares pesquisou e com saudosismo fez uma homenagem para esse ritmo musical tão conhecido e querido, não apenas no Brasil, mas no mundo todo.

O single lançado carrega o nome de “A Guanabara de Alvares” e também faz homenagem à cidade maravilhosa, ou para quem ainda não a conhece pelo título carinhoso, prazer, essa é a cidade do Rio de Janeiro.

Em ritmo tranquilo, a faixa toca, enquanto é possível sentir toda a energia positiva que o Rio de Janeiro transmite. Aos poucos o gingado do samba desponta na canção, dando mais agito. Em seguida o ritmo tranquilo e envolvente da Bossa Nova ressurge e segue até o final da música.

A imagem lançada juntamente com o single, retrata toda esse clima – Rio de Janeiro, um dia de sol, praia e muita gente curtindo.

É tanto amor, tá na cara
Que o Rio é o esplendor, Guanabara

São coisas que só o Rio tem
É ginga de samba como ninguém

Mas para escrever uma canção sobre a cidade e a respeito de um ritmo com tanta história, não bastaria apenas escrever, baseado na própria percepção ao redor. Para ter uma visão mais experiente a cerca do assunto, Alvares pegou o telefone e ligou para sua avó materna, nascida e criada em Belém do Pará e pediu para que ela o contasse de maneira bem sucinta o que ela achou da primeira visita que fez ao Rio de Janeiro.

Ao longo da canção, mais precisamente no final da faixa, a voz e a fala da avó de Alvares toma conta da canção e mostra a primeira impressão que ela teve diante da cidade. Além da avó, Alvares também contou com outros grandes nomes em participações especiais, para compor “A Guanabara de Alvares”.

O time que compõe toda essa produção é formado por Fabio Gomes (percussão), Victor Toledo (baixo), Abel Ribeiro (violão e guitarra) e Marcos Lobato (rhodes). O músico participou fez suas partes com as vozes, synths e a drum machine.

A edição ficou a cargo de Renato Godoy e do próprio Alvares. A masterização foi realizada por Phat Master e a mixagem esteve sob a responsabilidade de Chico Donghia e mais uma vez Alvares coloca a mão na massa e também recebe os créditos. As gravações aconteceram no Estúdio das Laranjeiras.

As fotos da realização do trabalho foram tiradas por Bruna Zappelli.

Confiram “A Guanabara de Alvares” nos links abaixo e acompanhem o trabalho do compositor, através de sua página oficial no Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s