Melancolia e arte em clipe da Dois Barcos

Por: Letícia Moraes

DoisBarcos-Submerso (3)

“Submerso”, uma das músicas mais populares da Dois Barcos, ganhou um clipe com muitas referências. Uma das quatro faixas do EP “Pier” (2018) que veio para encerrar um ciclo e preparar os fãs para uma série de músicas novas.

O vídeo foi gravado durante cinco dias seguidos, com direção de Isabela Moreira, Elisa Monasterio e Gabriel B Ferreira. Na tela nota-se um loop infinito de entorpecimento, um sentimento que nos remete a uma prisão. Com expressão corporal marcante decifrada pela modelo Maria Clara Roque.

O melancólico torna-se atrativo nesse clipe, mostrando como as pessoas podem se alimentar de tristezas e medos e fazer isso parecer bonito aos olhos. Uma quase crítica, ou um quase desabafo. Com referências visuais de: Ibevi (River), Ex: Re (Romance), Son Lux (You Don’t Know Me) e um curta dirigido por Julie Gautier, “AMA”.

Cada detalhe do vídeo procura buscar e levar uma mensagem, desde a maquiagem, os cenários, a edição, etc. Todo um lado emocional é envolvido nessa canção, assim como em todo o EP “Pier”. Em “Submerso” temos a impressão de caos proposital, criando uma sensação de perturbação inconsciente.

O roteiro do clipe foi escrito por Isabela Moreira, Rafaella Petrosino, Elisa Monasterio e Gabriel B Ferreira. Na direção de arte temos: Matheus Carneiro, Isabela Moreira, Elisa Monasterio e Gabriel B Ferreira. A captação é de Isabela Moreira e a maquiagem de Jéssika Kirchner.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.