Da calma à catarse libertadora – As emoções do single “O Algodão”, de Firgun

Por: Vinícius Aliprandino

69412696_2502562629808022_6240665812701544448_n

Profunda, melancólica e, ao mesmo tempo, catártica e libertadora. Tratando de emoções, sentimentos de não ser reconhecido e nem compreendido – e tudo, mais uma vez, apostando no português como idioma. Assim nasceu, através do streaming a mais nova canção do músico português, Lécio Dias, através de seu projeto Firgun.

Em uma noite qualquer, daquelas que não se espera nada, entediado, Lécio estava em sua garagem se dedicando a música, já com um tema na cabeça, buscando falar a respeito das sensações puras e inocentes. Após uma hora na busca das notas exatas, que pudesse embalar a canção, Firgun encontrou os riffs que serviriam para dar o pontapé inicial na criação da canção.

O momento único, daqueles no qual nasce a inspiração, por mais que seja através de sentimentos deprimentes, foi combustível para o artista compor a letra da canção.

A princípio, a ideia de Lécio era falar sobre sentimentos a respeito do primeiro amor das crianças. O título “O Algodão” era algo que simbolizava a fragilidade, transparência e inocência das crianças.

Porém, foi quando, durante o processo de produção da faixa que tudo mudou. Em busca de uma maior agressividade na música, o cantor conversou com o produtor Tiago Castro Meireles, e expôs sua visão a respeito do mundo da música e a ingratidão que o meio possui com os artistas. Além dessa abordagem, Dias também refletiu a respeito da diferença entre ser “Lécio” ou ser “Firgun”.

Apesar de serem figuras do mesmo corpo, são personagens diferentes. E sinto-me infeliz por pensar que as pessoas têm uma imagem artística (minha) completamente dissonante da realidade. Ninguém me compreende realmente” contou Lécio ao Papo Alternativo.

67918550_2461379997259619_7334770428839198720_n
Arte por Svita (@aarcticc.mermaid) / Design por @ripinpaivas

Durante o processo de composição da nova letra, Lécio foi se descobrindo ainda mais, passando a compreender a vontade de ser um artista “puro”, com o objetivo de transmitir uma sensação e experiência, através de seu trabalho, sem se deixar levar por assuntos como fama, dinheiro e sucesso.

À medida que fui desenvolvendo a nova letra, acabei por compreender que a minha maior vontade é ser um artista “puro”. Trabalho pelo bem maior de oferecer uma sensação/ uma experiência através da minha musicalidade. E, assim sendo, por muito que a fama, o dinheiro e o sucesso me possam tentar, eu não mudarei. “O Algodão não engana!“, explica.

A canção parte de um ritmo calmo e alcança o desesperado. Inicia no suspense e chega ao clímax. É como um passeio em uma montanha-russa, com os altos e baixos. Tudo isso intercalado entre as estrofes e refrãos que libertam, destruindo as amarras internas, versando sobre dor constante, depressão intensa, desvalorização, incompreensão humana e artística.

É essencial expressar-me desta forma. Um canto de revolta e angústia. O tema entra em clímax como a possibilidade esperançosa de encontrar liberdade na forma de expressão mais humilde e pura” descreve o cantor.

Recentemente, Firgun lançou outro single, também em português. A canção Só Por Mim tem, cada vez mais, conquistado o público no Spotify – o que demonstrou para o compositor que cantar em português é mais acessível para o público de seu país.

O que antes não era comum para o artista, passou a soar de maneira mais natural, enquanto que as composições em inglês – idioma no qual Lécio está compondo o novo EP – passaram a apresentar certa dificuldade no processo criativo.

Habituei-me a escrever em Português. Já não sinto uma dificuldade tão intensa, mas sinto o peso da responsabilidade de cantar na minha língua-mãe. Sinto que a minha mensagem (sendo acessível por força da língua) tem mais impacto, e é necessário respeitar essa realidade e tirar um proveito humilde e grato dessa mesma realidade!” relata Firgun.

 

64228245_2375348725862747_1285546529884471296_n
Arte por Svita (@aarcticc.mermaid) / Design por @ripinpaivas

 

Produção

Em “O Algodão”, a voz de Lécio é acompanhada por guitarra acústica, o baixo elétrico, bateria e sintetizadores. A parte de produção, mixagem e masterização ficou a cargo do jovem produtor Tiago Castro Meireles, que captou toda a ideia e sentimento de Dias e o ajudou a acrescentar na música.

O Algodão” foi produzido por um jovem prodígio da produção nacional, o Tiago Castro Meireles. Este é um miúdo de 16 anos com um potencial tremendo. Conheci-o quando fui tocar ao RFM Somnii e, depois disso, amizade feita e começamos a trabalhar o single! Ele foi o responsável pela produção do tema, sendo-lhe entregue a componente rítmica, em especial. Mixagem e masterização também foram realizadas por ele, finaliza Lécio.

Confiram o single “O Algodão” no link abaixo e acompanhem o trabalho de Firgun, através da página oficial do músico no Facebook e no Instagram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.