Resenha – O disco de estreia da Black Wolf Blues

Por: Vinícius Aliprandino

Destaque_Black_Wolf_Blues_papo_alternativo_2

Azul como o céu noturno de uma floresta, azul como a água e azul de blues, o ritmo que contagia e que foi crucial para o nascimento do rock and roll. Porém, tudo sendo observado, nos passos sorrateiros e no uivar de um lobo, que vaga por todo esse ambiente.

Em meio a toda essa estética, nasce o álbum, que carrega o mesmo nome da banda, fazendo jus a tudo o que foi dito até aqui – “Black Wolf Blues”.

A banda nasceu em 2019, na cidade de São Paulo – SP e, recentemente, lançou seu primeiro disco. Um trabalho autoral, que conta com 9 canções, indo do blues ao rock and roll, com direito a faixa instrumental e acústica.

 

 

Capa de Black Wolf Blues
Capa do disco

 

“Black Wolf Blues”

As faixas que compõem o disco são o blues agitado de “Everytime I See Ya”, seguido pela acústica e instrumental “Going Home” A canção conta com um canto de pássaros ao fundo, que quando apreciada, ao mesmo tempo em que se observa a capa do disco, ambienta a floresta em sua fotografia azulada.

A terceira canção do disco é “Should Have Loved You”, um blues mais tranquilo e que conta com solos de guitarra e pianos que se estendem ao longo da música, dando corpo a ela.

Em seguida é a vez de “My Baby” e “Dandy Little Girl”, que antecedem “Black Wolf Blues”, que tem a responsabilidade de levar o nome da banda e do disco ao longo de seus quase 5 minutos. Antes de cair no solo poderoso que embala a introdução, o uivar de um lobo anuncia que a noite é uma criança.

Junto da guitarra e segurando a base de maneira espetacular, o baixo passeia pelas escalas, com a mesma coragem e facilidade que os caninos selvagens vagam pela noite.

 

Black Wolf Blues

 

Não deixando por menos e mostrando toda a capacidade de fazer dessa a faixa mais potente do disco, bateria e teclado fazem par em uma combinação que de tão viva, caminha para uma catarse instrumental. E para fechar com chave de ouro, a cereja do bolo encontra-se nos vocais cheios de presença, de Rafael “Lion” Miranda.

Just Come And Love Me” é o tipo de faixa que agita qualquer salão ou pista de dança. Com bateria mais rápida e batidas mais constantes a faixa é perfeita para sacudir os ossos do corpo e mostrar o gingado.

Após tanto agito é um trazer um pouco de calma para equilibrar o álbum e recuperar o fôlego. “In My Dreams” cumpre muito bem esse papel. Porém, devagar não quer dizer que a qualidade seja baixa. A música, que assim como seu título, parece relatar sobre os sonhos de alguém, segue em um ritmo leve, dando a sensação de um sonho gostoso, daqueles que ninguém quer acordar.

Fechando o disco “Southern Belle” surge com um jeito de música de estrada. Daquelas ideais para colocar no carro, ligar o rádio e sair dirigindo por uma via sem movimento e recheada de paisagem.

 

Gravação e integrantes

Black Wolf Blues” foi gravado no Foguetown Records, na cidade de Santa Rita do Sapucaí – MG.

Além de Rafael “Lion” Miranda, a banda paulistana conta com Daniel Plothow (teclados), Freed De Souza (baixo), Luke Rizzo (guitarra) e Nelson Oliveira (bateria).

Confiram a faixa “Every Time I See Ya” no link abaixo e  acompanhem o trabalho da Black Wolf Blues, através da página oficial da banda no Facebook e do perfil no Instagram.

 

 

Ouçam o álbum completo aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.