Cotidiano, malabares, gingado e a “Queda Pra Cima”, de Marcus Alves

Por: Vinícius Aliprandino

ART ALBUM

 

Você já parou um tempo, no meio do seu dia, para prestar atenção na vida diante de tanta correria? A rotina que cobra os curto prazos e obriga cada um a ter o jogo de cintura, pede que todos se comportem como verdadeiros malabaristas para manter o equilíbrio diante de tanta corda bamba sobre as quais somos colocados.

Refletindo a respeito das constantes mudanças e agitações de um dia tão comum e turbulento, das complicações do cotidiano e de como sobreviver a elas; e preocupado com os detalhes que vão sendo deixados pra trás, sem serem apreciados e vivenciados; o cantor e compositor sorocabano Marcus Alves lançou a faixa “Queda Pra Cima”.

A faixa, que em seu título, traz a ideia de um movimento contraditório, afinal, o normal é que todo corpo caia para baixo, também ganhou um clipe que vai da calmaria de um momento que antecede a correria, até a turbulência – representando a vida.

 

MARCUS ALVES

 

Gingado e malabares

A canção explora a mistura brasileira, do samba e do funk com as percussões, passa pelo soul, jazz, rock e utiliza de arranjos de música eletrônica. Tudo inserido dentro da mesma faixa, com batidas diferentes, mas de uma maneira que se complementam.

Mais uma vez demonstrando a vida real, onde todos são atraídos para dentro do turbilhão, unidos ou não, – ou como logo de cara mostra a canção em seu título, é puxado para uma queda no alto.

O single traz uma linha de baixo em destaque. Sem deixar de lado a presença do teclado e guitarra, também marcantes, no refrão, o instrumento, que faz o grave, assume um gingado que combina com os malabares e a agitação da performance do próprio Marcus durante a canção.

Ao mesmo tempo, o clipe se desenrola com um ator fazendo malabares, representando o jogo de cintura que é preciso ter no dia a dia, diante de tanta pressa, equilíbrio, força, em uma espécie de gangorra que vai de cima para baixo, e em um empurra empurra de um lado para o outro – assim é a vida.

 

“É vida, é malabares
Vários lugares, vários olhares
E tanto faz e tanto faz
E tanto mais e tanto mais”

 

 

Ficha técnica

A letras e o contrabaixo foram compostos por Marcus Alves. Já o teclado ficou a cargo de Augusto Martins. A guitarra foi gravada por João Marcos. A produção musical é de Matheus Zanetti. O ator que realiza os malabares é Gustavo Staach.

A parte de foto e luz ficou sob a responsabilidade de Kayan Viana, enquanto que a direção de vídeo foi feita por Arthur Matheus. A colorização nasceu das mãos de Celso Cayuella e o Grillz por sbgrillz.

 

Foto_clipe_queda_pra_cima)marcus_alves
O ator que realiza os malabares é Gustavo Staach

 

Novos lançamentos

Queda Pra Cima” é a primeira faixa e o nome do álbum de estreia, que Marcus irá lançar no começo de abril. No trabalho, ao longo das 10 faixas que compõem o disco, o músico contou com a participação de Ananda Jacques, Kodux, Bruno Cons, Renan Brenga e Theon Marcel.

Ao todo serão dez faixas que abordarão temas, como depressão, amor líquido e o cotidiano num mundo que parece ser cada vez mais veloz.

Confiram o clipe de “Queda Pra Cima” no link abaixo e acompanhem o trabalho de Marcus Alves, através da página oficial do cantor no Facebook e no Instagram.

 

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.