A “Caixa Preta” do Distúrbio Mental foi encontrada

Por: Vinícius Aliprandino

DM Promo 2020

 

No avião, a caixa-preta contém os registros de voz e outros dados existentes, contendo o som ambiente das cabines de comando e do sistema de áudio. Quando um acidente acontece, é lá que a perícia faz a busca para, muitas vezes, descobrir qual a causa do acontecimento.

Inspirado por esse sistema de armazenamento, a banda de punk rock ribeirão-pretana, Distúrbio Mental, lançou o álbum intitulado “Caixa Preta”.

O nome se deve ao fato de que as faixas do disco foram gravadas em 2010, porém apenas uma década depois que foram encontradas arquivadas no computador do estúdio, onde o grupo gravou o disco.

De acordo com a banda, as canções estavam armazenadas no computador do ex-baterista, Rômulo Felício, responsável pela gravação.

 

Distúrbio Mental (matéria papo alternativo) 1

 

27 anos e 12 novas velhas faixas

Completando 27 anos de carreira, o Distúrbio Mental pode aproveitar o momento para lançar “Caixa Preta”.

O disco conta 12 faixas de um punk rock, rápido, cru e direto – “Fogo, Nudez e Barulho”, “Horário Gratuito”, “Aposentado”, “Cala a Boca e Sofra”, “Marcha Soldado”, “Mondo Familio”, “Morte aos Parasitas”, “Natureza Morta”, “Ó pra você”, “Porco Poder”, “Quieto” e “Rainha”.

 

Distúrbio Mental (matéria papo alternativo) 5

 

O trabalho marca o primeiro álbum da banda lançado no formato digital. Os discos anteriores – “Asfalto da Morte” e “Ignorância Humana” haviam sido lançados no formato físico, sendo distribuídos em CD.

Com muita energia, os vocais ácidos e rasgados, guitarras distorcidas e cruas, baixos poderosos e diretos e bateria rápida e barulhenta, as músicas tratam dos mais diversos temas críticos, debochados, enfurecidos e revoltados que o punk rock faz questão de colocar o dedo na ferida.

Distúrbio Mental (matéria papo alternativo) 2

 

Ficha técnica, antiga e nova formação

Caixa Preta” foi laçado através do selo Coalla Records. A gravação foi realizada ao vivo no Under Studio (Ribeirão Preto – SP). Na época, o grupo ribeirão-pretano contava com Kelsen Bianco (voz), Giuliano Pereira (guitarra), Dell (baixo e vocal de apoio) e Rômulo Felício (bateria).

10 anos depois, com outra formação, o Distúrbio Mental segue mais vivo do que nunca, ainda contando com o sempre irreverente, carismático e ícone da cena punk ribeirão-pretana, Kelsen, nos vocais.

 

Distúrbio Mental (matéria papo alternativo) 4

 

Entretanto, com nova cara, nesse avião que levanta e se prepara para altos voos insanos, agora com sua caixa preta ativada, encontrada e afiadas, a banda tem Tom Coalla (guitarra e vocal de apoio) May Cisphobia (baixo) e Gustavo Portugal (bateria).

Confiram “Caixa Preta” nos links abaixo e acompanhem o trabalho do Distúrbio Mental, através da página oficial da banda no Facebook e do perfil no Instagram.

 

 

 

 

“Caixa Preta” no Deezer

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.