Distopia e privilégio são temas de “Pandemia”, de Yannick Hara

Por: Vinícius Aliprandino

YANNICK HARA pandemia_por_sandro_saraiva_matéria_papo_alternativo

A saga Blade Runner continua. O cenário está, cada vez mais, caótico. O perigo se intensifica na distopia brasileira, de um modo, não apenas totalmente diferente do anterior, mas somado ao mesmo.

Em meio à pandemia, o rapper Yannick Hara, dá sequência ao trabalho iniciado anteriormente. Após o álbum “O Caçador de Androides”, a música e o contexto cyberpunk tratam agora do momento vivenciado.

 

“A arma biológica pró higienização apontada para a população sem noção da lógica e a cada ano é posta a prova. Acorde! A distopia é real”

 

Yannick Hara

 

Inimigo invisível

Se antes a tecnologia era utilizada para escravizar o ser humano, agora, a ferramenta se faz presente na vida da sociedade com a intenção de aniquilar. Como forma de matar parte da população vulnerável e gerar pânico para garantir o controle, a pandemia, causada pelo Covid-19, é uma arma utilizada, de tal modo que, quem está no poder, encurrala e ataca a população.

Ao longo dos versos da canção, Yannick expõe o quanto alguns podem se dar ao luxo de se isolar e outros ficam a mercê de uma elite, que dita as ordens, sem se preocupar se o trabalhador estará sob risco, contra um inimigo invisível, ao ponto de lotar hospitais, em um cenário, onde o investimento à saúde é escasso e que, cada vez mais, beija a mão do mercado, cedendo a hegemonia e regras dos planos de saúde.

 

“O privilégio social de quem pode se isolar
A guerra, hoje, é invisível e ela passa pelo ar”

 

Cyber, rap e pós punk

Com uma respiração ofegante, o single se inicia. Em seguida, o ritmo fica agitado. A influência sonora do pós-punk marca o desenrolar da canção.

Na linha musical de The Cure, Yannick mescla o rap com o ritmo punk, dando a sensação, a quem ouve, como se vagasse pelas ruas de uma cidade, percebendo todo o universo caótico descrito ao longo da canção, tão evidente aos olhos, porém, quase nunca percebido ou sentido, por uma população hipnotizada diante da tecnologia de smatphones, computadores e tablets. .

O single contou com a produção de Paulo Junior.

Confiram o single “Pandemia” no link abaixo e acompanhem o trabalho de Yannick Hara, através da página oficial do rapper no Facebook e do perfil no Instagram.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.