Victorino aprende a lidar com a distância, em clipe de “Tela Azul”

Por: Vinícius Aliprandino

_DSC8477

 

Sabe quando você está usando, tranquilamente, o computador e, de repente, uma tela azul aparece do nada e interrompe o que você estava fazendo, muitas vezes, tendo que reiniciar o computador? Então, esse momento de “bug” foi inspirador para dar nome a nova canção e clipe do cantor e compositor Victorino.

Com elementos do neo soul e do R&B clássico, que passeia pelo jazz e chega ao eletrônico, o músico lançou o clipe de “Tela Azul”.

A canção, nascida dessa fusão de ritmos, fala sobre saudade e ter de lidar com a distância. A inspiração para a criação da música nasceu de uma situação real, que acontece na vida do artista.

 

A distância

Quando a companheira partiu em uma viagem, o cantor precisou lidar com a falta e a distância. Na dificuldade, Victorino teve seu aprendizado e soube “estar perto em sentimento”.

O músico destaca dois professores em seu aprendizado. Em primeiro de tudo, as mulheres teriam sido a chave principal na experiência, já que foi a própria companheira do cantor que o ensinou. Em seguida, a música teria tornado o aprendizado ainda mais certo.

Na verdade, quem me ensinou foi a minha companheira – veja só, as mulheres, sempre na nossa frente -, mas a música sedimentou o aprendizado”, explica Victorino.

_DSC8869

 

O clipe

Solitário em casa, cozinhando, ou passeando com o cachorro pelas ruas, o clipe se desenvolve com o personagem, interpretado pelo próprio cantor precisando lidar com a situação.

Alternando com os momentos de solidão, em que o cantor precisa aprender a seguir em frente, durante alguns trechos da música e do clipe, tudo fica mais feliz. Ao mesmo tempo em que a canção segue com os versos “amar é você é a coisa mais fácil, o difícil é ficar longe mais de um compasso”, cenas do músico se lembrando da amada são mostradas.

 

 

_DSC8367

 

Ficha técnica

A música teve a produção de de Alê Siqueira, Nê Kisiolar e do próprio Victorino. A mixagem ficou a cargo de Arthur Luna e Sustain 62. Já a masterização foi realizada por Carlinhos Freitas. Quem gravou a bateria foi Kau (Kauê Caldas).

Os demais instrumentos presentes na canção (teclado, guitarra, baixo, beat, trompete e programação) ficaram a cargo do próprio Victorino.

O clipe teve a direção e edição de Felipe Vieira, enquanto que a direção de fotografia foi realizada por Keops e Raony. A atriz que contracena com Victorino no clipe é Gabi Costa.

Confiram o clipe de “Tela Azul” no link abaixo e acompanhem o trabalho de Victorino, através da página oficial do músico no Facebook e do perfil no Instagram.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.