Em clipe, Yannick e Sara Não Tem Nome unem forças e pedem mais vida

Por: Vinícius Aliprandino

O criador pode consertar o que cria?” Essa é a questão colocada na canção do rapper Yannick Hara. Em parceria com a cantora Sara Não Tem Nome, o artista lançou o clipe da canção “Eu Quero Mais Vida, Pai”, com a letra sendo exibida, em uma espécie de lyric vídeo.

A faixa, faz parte do disco “O Caçador de Androides”, lançado em novembro de 2019. O álbum teve a inspiração da saga Blade Runner de Bridley Scott. Em seu trabalho o rapper faz uma conexão entre a distopia da ficção científica com a realidade distópica atual, brasileira e mundial.

As críticas e reflexões de Yannick, giram em torno do uso desenfreado e prejudicial da tecnologia. Ao mesmo tempo, as faixas de “O Caçador de Androides” abordam questões como egoísmo, ódio, necessidade de se rebelar e nadar contra a correnteza de um sistema cada vez mais opressor. Temas como a necessidade da causa vegana e luta por um mundo menos superficial e robotizado também são pautas do álbum de Yannick.

A marcha pela vida


E em “Eu Quero Mais Vida, Pai” a reflexão não poderia ter sido diferente. A faixa que se inicia como uma marcha de quem vai ao encontro de seu criador, exigindo mais liberdade, mais sentimento, mais necessidade de estar em contato com a vida – mais vida.

A necessidade tão atual. Diante de tanta prisão. Prisão de sentimentos. Prisão de vontades. Privações de conquistar ou ir em busca do que acredita. A superficialidade, que nos resta como migalhas em um mundo, onde nos é permitido sonhar, mas não alcançar, ou se não, sonhar com aquilo que é previamente permitido, dentro de caixas – tudo na intenção de fazer rodar a engrenagem de um sistema explorador e opressor.

O sentimento de vazio diante do real significado da vida, que faz questionar o objetivo, surpreende e toma conta. Muitas vezes não entendemos do que se trata. Mas quando nos damos conta, é o momento da marcha. De ir em busca dessa libertação.

A sensação de revolta diante do que foi imposto é o que move a marcha, a canção. Em “Blade Runner“, ao chegar diante de seu criador, o personagem Roy Batty questiona sua existência e pede mais tempo de vida. Essa é a cena em que o rapper se inspirou para escrever a canção.

Como forma de se libertar do sentimento, ele passa a desejar a morte de seu criador. Ali mora a vontade de liberdade. Poder seguir em frente. Quem é o seu criador fora da saga, na realidade distópica atual? Quais são as barreiras da formação social que precisam ser quebradas? Ou então, sem precisar ir tão longe – qual é a sua causa? – Essas são as questões e as provocações que “Eu Quero Mais Vida, Pai” proporcionam.

O clipe

Yannick e Sara, gravaram o clipe de maneira remota, seguindo as recomendações, para evitar o contágio e proliferação da Covid-19.

A canção tem início com o rapper com sua voz questionadora. Na música em questão, os vocais são mais melancólicos, quase que sem esperança. Como alguém que tenta seu último suspiro antes de desistir.

Na sequência é a vez de Sara. A cantora traz a suavidade de seus vocais para dar ainda mais força ao trabalho de Yannick. Também de maneira sombria e melancólica, os versos são repetidos por Sara que também pede por menos experiências superficiais e mais chances de se sentir viva.

“Em mente, algo mais radical, eu tinha.
Veemente. Surreal aos fatos da vida
Eis a pergunta que fica…
O criador por consertar o que cria?”

Ao longo do vídeo imagens do filme “Blade Runner” são exibidas, mostrando a revolta e sofrimento do personagem Roy Blatty.

Yannick e Sara também aparecem no clipe, cada um desenvolvendo sua respectiva performance., em cenas que captam sensações tão melancólicas quanto a ideia que é passada pela canção.

Ficha técnica

A direção do trabalho ficou por conta de Pedro Camargo (@tkofilmes). O roteiro foi desenvolvido pelo próprio Yannick. Já a edição ficou a cargo de Pedro Camargo. Os beats nasceram das mãos de Paulo Júnior.

Confiram o clipe de “Eu Quero Mais Vida, Pai” no link abaixo e acompanhem o trabalho de Yannick Hara (Facebook e Instagram) e de Sara Não Tem Nome (Facebook e Instagram), através das redes sociais de ambos os cantores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.