Dimas rompe as barreiras contra bullying e perseguição em “Violência Visual”

Por: Vinícius Aliprandino

Arte de capa por Gabriel Dantas

Fechar cicatrizes e destruir fantasmas. Escrever, ler, enviar, seja quem ou para quem for, as cartas que relatam o sofrimento, a perseguição a luta a superação de alguém que por anos teve sua autoestima derrubada. Que por anos foi alvo de dedos apontados e motivo de perseguição de grupo supremacista. Assim se desenha, se desenvolve, desaba medos e desabafa contra os males encravados na alma, no disco “Violência Visual” do cantor e compositor Dimas.

Ao longo de 8 faixas, que vagam por momentos tranquilos que representam a inércia diante do medo, em outros instantes do peso musical que faz jus ao peso de carregar a luta nas costas, ou a velocidade e batidas fortes que representam o grito de libertação, de enfrentamento e de superação; o álbum carrega a história do músico que durante anos de sua vida precisou lidar com diversas questões como perseguição, bullying e violência física, realizadas por um grupo supremacista, em seus anos de colégio.

Essa história mudou minha vida, pois eles fizeram um inferno na terra. Tive de me esconder, fui agredido fisicamente, ameaçado de morte, me assumi de forma forçada para a minha família e sai da escola escoltado pela ronda escolar. Todo o imbróglio durou cerca de 4 anos, e só acabou no meu primeiro ano de graduação“, conta Dimas.

O disco apresenta uma ordem cronológica que narra os acontecimentos, sem deixar de lado a questão identitária,  e que desaguam no autoconhecimento, reconstrução e consciência da sua força e na superação contra todo o mal que o atingiu naqueles anos.

Como tenho uma história pesada, triste e que reflete o país que mais mata LGBTs no planeta. Durante as faixas, trago as fases que enfrentei, da extrema melancolia, cicatrizes à desassociação pelo trauma, reconhecimento de força e levante”, relata o músico.

As canções embalam o rock progressivo, alternativo e intercalam em alguns momentos com um lado mais pop, influenciados por nomes como Rita Lee, Lana Del Rey, The Black Keys e Mitski.

Além do disco, o artista, também, lançou um clipe para a faixa “Violência Visual”.

Confiram o clipe e o álbum nos links abaixo e acompanhem o trabalho de Dimas, através do perfil oficial do músico no Instagram.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.